wedding cake

Bolo, ter ou não ter?! Muitos noivos hoje se questionam em investir ou não em um bolo para o casamento, mas de onde vem a tradição der ter um bolo e do casal cortá-lo? Como falei aqui, eu acho super bacana saber um pouco a origem de certos costumes, até para analisarmos com propriedade o que faz sentido ou não para cada casal.

 

Voltando ao bolo, pesquisando eu descobri que existem muitas origens distintas a tradição de termos um lindo bolo no casamento. Eu aqui pensando cheguei a conclusão que independente ou por causa de todas estas influências históricas, nos mais variados momentos festivos nós providenciamos um bolinho né?

 

Bom, historicamente ter um bolo no casamento remonta de alguma forma a Roma Antiga, quando usar o trigo na confecção do bolo era um símbolo de prosperidade, transformando o bolo em um talismã para os noivos. Depois da cerimônia esmigalhava-se um pão doce na cabeça da noiva para lhe dar boa sorte, sabemos porque esta fatia da tradição se perdeu com o tempo né? O restante das migalhas os convidados comiam para que todos tivessem sorte.

 

Na idade média os convidados traziam pequenos bolos e os colocavam em uma grande mesa, desejando sorte e prosperidade para os noivos que deveriam se beijar em cima de cada bolo ofertado. Sabendo disso acho ainda mais sedutora a ideia de amigos e familiares fazerem pequenos bolos e tortas usando as suas especialidades de família para o casamento, uma ideia muito querida para um casamento menor e mais familiar.

bolo

E o significado dos noivos cortarem o bolo juntos é de sacramentarem uma única vida que deverá ser compartilhada com a sua comunidade. A noiva deve ser a primeira a comer o bolo para garantir fertilidade e todos os convidados devem come-lo para garantir boa sorte.

E a origem dos bolos de três andares? Cada andar tem um significado; o compromisso, o casamento e a eternidade.

bolo três andares

Sabendo de tudo isso o casal pode escolher se faz sentido investir em um bolo ou não, se optarem por tê-lo, as opções são muitas atualmente. Precisamos descobrir o que se encaixa no conceito geral do casamento e o que agrada o casal.

Podemos ter apenas uma linda maquete que embeleza o casamento, mantém a tradição e possibilita as clássicas fotos dos noivos ‘cortando’ o bolo. Existe ainda a possibilidade de ter a maquete com uma parte comestível para que o corte seja real, e os noivos possam comer o bolo, e podemos ter também um bolo simples e saboroso na cozinha que será servido para todos enquanto a maquete continua impecável.

Dentre os bolos comestíveis existem infinitas possibilidades, desde os clássicos brancos com pasta americana e muitos andares, até os baladíssimos naked cakes, ou bolos desconstruídos ( que alçaram o status de queridíssimos e famosos em 2011 no casamento da Hilary Duff), nos quais a beleza reside justamente em vermos a delicia da massa, o recheio e todo esplendor de um saboroso bolo!

naked montagem 2E para aqueles que optarem por bolos comestíveis, não deixem de congelar uma fatia para comê-la na primeira boda, diz a lenda que o casal que fizer isso terá sorte e reviverá a felicidade e a alegria do grande dia!